Sobre o Curso de Mestrado

O Programa de Pós-Graduação em Modelagem Matemática e Computacional caracteriza-se pelo desenvolvimento de pesquisas de caráter interdisciplinar. Tal particularidade se manifesta ao se considerar que:

  • os conceitos e técnicas de modelagem não se caracterizam pela sua universalidade. Antes, pelo contrário, no que concerne à modelagem, o que se observa é uma grande dispersão de técnicas, vocabulário não padronizado e mesmo diferenças conceituais importantes;
  • a constituição de grupos não homogêneos com pesquisadores oriundos de diversas áreas do conhecimento para estudo integrado de problemas de modelagem vem possibilitando a transferência de técnicas, de vocabulário e de conceitos de uma área do conhecimento para as outras, gerando novos conhecimentos e implicando no surgimento dessa nova disciplina;
  • a síntese de técnicas, a uniformização de vocabulário e a criação de conceitos mais abrangentes proporcionam um alargamento das fronteiras do conhecimento;

A interdisciplinaridade é evidenciada nas atividades do PPGMMC em diferentes escalas. Numa escala maior, o próprio Programa, analisado in totum, é, por construção, interdisciplinar. Numa escala intermediária, as linhas de pesquisa, quando analisadas isoladamente, também se caracterizam por serem de natureza interdisciplinar, conforme se depreende da análise de suas descrições, seus objetivos e de seus conjuntos de temas de interesse de pesquisa. Além disso, deve-se salientar que há uma deliberada sobreposição entre os objetivos e temas de pesquisa das linhas de pesquisa da área de concentração. Finalmente, numa escala menor, os projetos de pesquisa que vêem sendo desenvolvidos nos últimos anos também se distinguem pela prática interdisciplinar que vem sendo utilizada.

Demanda Regional

A criação do PPGMMC justifica-se por dois vieses complementares: no primeiro, mostra-se a conveniência e a vocação da cidade sede do CEFET-MG (Belo Horizonte) para sediar o Programa. No segundo, demonstra-se a capacidade do CEFET-MG, pelos seus recursos materiais e humanos disponíveis, para assumir este empreendimento.

É importante observar que, em Minas Gerais (estado que possui o maior número de instituições federais de ensino superior (IFES) do País, além de um grande número de universidades particulares, centros de pesquisa e um dos maiores parques industriais do País), o presente Programa foi o primeiro a ser instalado.

Em particular, Belo Horizonte, cidade pólo em informática, possui um pujante conjunto de empresas de tecnologias da informação, além de um elevado número de empresas que atendem não só ao mercado interno e que carecem de profissionais cada vez melhor qualificados. Neste contexto, é importante ressaltar que o perfil típico dos candidatos ao ingresso no Programa caracteriza-se por ser formado por profissionais oriundos das áreas de ciências exatas, computação, engenharias, físicos, matemáticos e estatísticos, atuantes no mercado de trabalho e que mantêm vínculo empregatício com suas instituições ou empresas, mesmo durante o curso.

Este perfil é, assim, bastante distinto daquele perfil estritamente acadêmico, freqüentemente visto em outros programas de pós-graduação de outras IFES, mas não o exclui, haja vista a forte atração exercida pelo Programa em egressos de cursos de graduação de formação tradicional. Isso se deve, de um lado, a uma identificação do CEFET-MG com pesquisas de cunho tecnológico e, de outro lado, ao fato do PPGMMC possibilitar ao aluno obter um perfil diferenciado do de qualquer outro profissional de áreas afins.

Perfil do Corpo Discente

De 2005 a 2010, cerca de 200 alunos ingressaram no PPGMMC. Destes, 26% têm formação em cursos de graduação em Ciência da Computação; 36% em Matemática e áreas afins; 9% em Sistemas de Informação e áreas afins; 20% em cursos de Engenharias diversas; 4% em Física; e os demais distribuídos em áreas diversas, como Química, Geografia, Administração, Estatística e Comunicação Social. Evidencia-se, portanto, a inexistência de um perfil rígido para os alunos ingressantes, como era de se esperar, dado que a área de atuação do Programa é de natureza intrinsecamente interdisciplinar.

Além disso, é interessante informar que 39% dos alunos que ingressaram no PPGMMC têm origem em cursos de graduação ministrados fora de Belo Horizonte. Dos 61% de alunos que possuem origem em cursos de graduação ministrados em Belo Horizonte, aproximadamente 30% vêm de cursos de graduação da UFMG; 25% de cursos de graduação da PUC-MG e 11% de cursos de graduação do próprio CEFET-MG. Esta informação demonstra a diversidade de interesses manifestada em torno do Programa.

O acompanhamento de alunos egressos mostra que cerca de 80% se dedicavam a atividades de ensino em instituições públicas e privadas, nos níveis de ensino profissional técnico e de ensino superior.

É importante ressaltar que o PPGMMC tem possibilitado ao aluno egresso uma formação diferenciada daquela de qualquer outro profissional de áreas supostamente afins. Esta formação tem sido obtida a partir da aquisição de uma sólida fundamentação teórico-conceitual, bem como de uma sólida formação prática em modelagem matemática e computacional, permitindo ao aluno egresso do Programa:

  • conhecer as diversas acepções da palavra modelo; reconhecer e classificar qualquer conotação desta palavra na linguagem científica e tecnológica, permitindo-lhe, no âmbito profissional, situar-se corretamente diante de qualquer demanda por trabalhos de modelagem;
  • conhecer os vários tipos possíveis de modelos matemáticos e computacionais, bem como o campo de aplicação de cada um deles e as suas vantagens e limitações relativas;
  • construir e explorar modelos;
  • desenvolver uma sólida formação pedagógica que o habilite ao exercício do magistério em cursos de nível superior ou, ainda, de pós-graduação lato sensu;
  • desenvolver uma sólida formação prática de modelagem matemática e computacional que o habilite ao exercício profissional nos setores produtivo e de serviços.

Dinâmica do Curso de Mestrado do PPGMMC

O Curso de Mestrado em Modelagem Matemática e Computacional possui a seguinte dinâmica:

  • o aluno deve obter 33 créditos em disciplinas, no mínimo, para concluir o curso;
  • o aluno reprovado em 2 disciplinas é excluído do Curso;
  • a duração prevista do Curso é de 24 meses, contados a partir da primeira matrícula no curso;
  • em casos excepcionais, e mediante solicitação justificada do orientador, o Colegiado poderá prorrogar, uma única vez, o período de duração do curso em até 6 meses;
  • espera-se que os alunos concluam, no primeiro ano de curso:

- 12 créditos correspondentes às disciplinas obrigatórias;

- 12 créditos correspondentes às disciplinas optativas dos módulos de formação geral e específica;

- e à disciplina "Elaboração de Projeto de Dissertação", perfazendo, assim, um total de, pelo menos, 26 créditos.

Os 2 créditos restantes deverão ser obtidos com a conclusão da disciplina "Desenvolvimento de Projeto de Dissertação".

  • Finalmente, a aprovação da dissertação de mestrado na defesa pública vai conferir ao aluno os 5 créditos restantes para a conclusão do curso.

 

Editores